Como usar os SKUs para impulsionar seu e-commerce

Como usar os SKUs para impulsionar seu e-commerce

Avatar
VTEX
11 jul 2019
Como usar os SKUs para impulsionar seu e-commerce
Reading Time: 2 min

Identificar de forma precisa cada item de seu estoque é básico para a operação online, mas também pode ser uma ferramenta importante para aumentar seus lucros

 

Cada produto em seu catálogo precisa ser identificado de forma precisa. Tanto na loja física quanto no ambiente online, toda a cadeia de suprimentos precisa saber que uma camiseta tamanho P na cor verde é diferente de uma camiseta tamanho P na cor vermelha. Isso é básico para entregar ao cliente o item que ele adquiriu.

A unidade básica de identificação de produtos é o SKU – Stock Keeping Unit. Usado para representar um item específico, o código de cada SKU permite identificar com precisão cada item do estoque. Como os SKUs são usados para diferenciar cada referência de produto, eles podem ser usados para garantir que seu estoque seja identificado e controlado com máxima precisão.

A consequência é que uma arquitetura baseada em SKUs permite que seu e-commerce acompanhe a posição de estoque de cada item e consiga prever quando fazer novos pedidos para evitar rupturas. Com essa precisão, o varejista online aumenta a eficiência e a produtividade de suas operações de logística e fulfillment. Controlar em tempo real a posição de cada item de seu estoque ajuda, no médio e longo prazo, a entender melhor o comportamento dos clientes e responder a essas demandas.

O uso dos SKUs pode ser usado para melhorar o desempenho de sua operação online de várias outras maneiras:

 

1) Previsão de vendas

Uma vez que sua loja online mantém números precisos do estoque de cada item, passa a ser possível prever vendas e, assim, antecipar as necessidades dos consumidores. Também passa a ser possível projetar o desempenho de novos produtos a partir de características de itens já existentes. O resultado é uma maior previsibilidade e compras mais assertivas, reduzindo custos, diminuindo demarcações e melhorando as margens da operação.

2) Identificar itens importantes

Em toda operação de varejo existem itens que têm importância desproporcional a seu volume de vendas ou giro. São itens que vendem relativamente pouco, mas são procurados por alguns de seus clientes mais importantes. Se você simplesmente parar de vender esses itens, corre o risco de afastar consumidores relevantes. Usando sua arquitetura de SKUs, é possível identificar tendências e características de consumo e, assim, manter itens de baixo giro quando eles são importantes.

 

3) Estruturar o layout da loja virtual

A arquitetura de SKUs pode ajudar a entender quais são os produtos mais procurados, quais geram margens mais elevadas e, assim, dar mais destaque a esses itens, seja por meio de landing pages, seja em displays ou nos resultados de busca.

 

4) Aumentar a satisfação e a fidelidade dos clientes

Usar a arquitetura de SKU para antecipar o reabastecimento da loja faz com que os produtos desejados pelo cliente estejam disponíveis com mais frequência. Ao reduzir o índice de ruptura, diminui a possibilidade de que o consumidor desista da compra ou troque de varejista. Além disso, quando acontecer uma ruptura, o cliente será mais tolerante. Tudo isso se traduz em melhores índices de satisfação e fidelidade.

 

5) Oferecer produtos com base nos hábitos dos clientes

Como a arquitetura de SKUs permite acompanhar várias características dos produtos, essa informação pode ser usada para indicar produtos semelhantes (no caso de ruptura) ou sugerir outros itens que possam estar próximos das preferências do cliente.

 

O uso de uma arquitetura de SKUs não é simplesmente uma forma de identificar produtos. É, principalmente, uma ferramenta estratégica para realizar o gerenciamento dos estoques, acompanhar tendências de consumo e conhecer melhor o comportamento dos clientes.